Metro de Lisboa em Greve

“Contra as políticas de privatização” e “em defesa do serviço público”, disse o Secretário-Geral da CGTP, Arménio Carlos, à imprensa. O Metro de Lisboa está em greve desde as 23h15 de segunda-feira e vai continuar até às 06h30 de amanhã, quarta-feira.

São 24 horas de paralisação no metropolitano. Em causa estão os direitos que foram retirados aos trabalhadores como o complemento de reforma ou o congelamento dos salários, diz o sindicalista.

Para Arménio Carlos a tónica da greve também está na “qualidade do serviço público”. À porta do metropolitano de Lisboa afirmou que a luta “tem de ser apoiada pelos funcionários e pelos utentes, porque é uma luta de todos”.

Já esta manhã, a dirigente da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações, Anabela Carvalheira, disse ao jornal Público que a adesão dos trabalhadores à greve “ultrapassa os 90%”.

Para minimizar os danos da greve a Carris (alterações ao serviço no site da Carris) está a reforçar várias carreiras dentro da cidade de Lisboa. O metropolitano de Lisboa diz que o reforço das carreiras não irá afetar o normal planeamento da Carris.

A paragem no Metro de Lisboa acontece na sequência do anúncio feito pelo Governo de que o concurso para a concessão da empresa e da Carris deverá ser lançado entre finais de outubro e inícios de novembro. A iniciativa privada que ganhar vai ficar com as empresas por um período mínimo de nove anos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s